Fibromialgia

A fibromialgia é uma síndroma crónica caracterizada por queixas dolorosas neuromusculares difusas e pela presença de pontos dolorosos em regiões anatomicamente determinadas. Outras manifestações que acompanham também as dores são a fadiga, as perturbações do sono e os distúrbios emocionais. Alguns doentes queixam-se de perturbações gastrointestinais.

Sofrem da doença de 2 a 8% da população adulta dependendo dos países.

Da população atingida, entre 80 a 90% dos casos são mulheres com idade entre os 30 e os 50 anos.

A DOR NA FIBROMIALGIA

O sintoma mais importante da fibromialgia é a dor, que pode afectar uma grande parte do corpo.

Em certas ocasiões, a dor começa de forma generalizada, e em outras numa área como o pescoço, ombros, região lombar etc.

A dor da fibromialgia pode ser descrita como queimadura ou mal-estar, podendo  ocorrer espasmos musculares.

Com frequência, os sintomas variam em relação à hora e ao dia, podendo ter maior incidência matinal, agravando-se com as mudanças climáticas, com a falta de sono e com o stress.

Acredita-se que a doença é originada por uma perturbação dos mecanismos da dor, nos fusos neuromusculares, não havendo propriamente lesão de qualquer órgão, nomeadamente músculos ou articulações, podendo nalguns casos ser altamente invalidante.

As pessoas com fibromialgia queixam-se com frequência de ansiedade, às vezes há depressão, perturbações da atenção, concentração e da memória.

Alguns doentes têm queixas gástricas e cólon irritável.

Cerca de 70% dos doentes com fibromialgia queixam-se de perturbações do sono, piorando as dores nos dias que dormem pior.

DIAGNÓSTICO

Dado que não existem exames ou análises que permitam a confirmação do diagnóstico, este é feito com a história clínica, pondo em evidência pelo menos 12 de 18 pontos dolorosos (com duração superior a 3 meses) representados na figura do lado direito, associados à fadiga, às perturbações do sono e às alterações emocionais.

 TRATAMENTO:

Deve frisar-se que se trata de uma doença crónica e que o tratamento visa, não a Ausência de Sintomas, mas o seu Controlo.

Deverá ser sempre um tratamento Individualizado e que para além da medicação associada à condição, a Fisioterapia e o Exercício Físico desempenham um papel extremamente importante.

O trabalho do fisioterapeuta visa contribuir para uma atenuação da sintomatologia, o mais prolongado no tempo possível. Este trabalho é realizado através de técnicas apropriadas em gabinete ou em meio aquático, favorável pela sua temperatura tépida e pelas propriedades terapêuticas da água. Poder-se-á ainda conjugar neste meio o exercício físico pois a inatividade para que tendem os doentes de Dor Crónica, acarreta consequências psíquicas e físicas como Depressão, Obesidade, Atrofia Muscular, Osteoporose, artralgias, tudo situações que acabam também e por si só, gerar doença.

Contactos

(+351) 212 905 655
(+351) 916 189 585
geral@thalassocaparica.com


Av. 1º Maio 25-A
2825-397 Costa da Caparica
Portugal